notícias

Ryder Cup é oficialmente adiada para 2021. Presidents Cup fica para 2022

08/07/2020

Como já se antecipava, a Ryder Cup, confronto bienal entre os melhores profissionais dos EUA e Europa, não será mais jogada em 2020. O PGA of America e o Tour Europeu, responsáveis pela organização do evento previsto para os dias 24, 25 e 26 de setembro, após consultar as autoridades sanitárias de Wisconsin, nos Estados Unidos que sediaria o torneio no campo de Whistling Straits, decidiram que ante a ameaça de realizar a Ryder Cup sem público, era melhor adiá-lo por um ano, para o mesmo local, e semana (24 a 26 de setembro).

Com essa mudança, a Presidents Cup, competição bienal entre a equipe Internacional (sem Europa) e a dos EUA, também foi adiada e passa para 2022. A partir de agora, a Ryder Cup será jogada nos anos ímpares e a Presidents Cup nos anos pares, como era até 2000. Isso só mudou quando a Ryder Cup deixou de ser jogada em 2001 por causa dos ataques terroristas de 11 de setembro. Já a Solheim Cup, versão feminina da Ryder Cup, terá sua próxima edição de 4 a 6 de setembro de 2021. A Ryder Cup seguinte, a de 2023, será jogada no Marco Simone Golf & Country Club, em Roma, na Itália.

Resta definir como se dará a convocação das equipes para a próxima Ryder Cup, após essa mudança. Os Europeu decidiram “congelar” seu ranking, que parou em março, com a suspensão do circuito por causa da pandemia de Covide-19, mas os pontos conquistados de setembro de 2019 e março de 2020 continuarão valendo e a contagem será retomada em janeiro de 2021. Padraig Harrington continua como capitão e terá direito a três escolhas entre os 12 jogadores. O PGA of America ainda não anunciou como fará sua classificação.

Fonte: Golf.esp.br