notícias

Regras do Golfe: Após críticas, PGA Tour volta atrás e retira penalidade de jogador

04/02/2019

Dois incidentes neste final de semana levantaram dúvidas sobre uma das novas Regras do Golfe, a Regra 10.2b (4) – “O Caddie Não Pode se Posicionar Atrás do Jogador… Quando um jogador começa a tomar o stance para uma tacada e até que termine a tacada” (veja abaixo). Houve tantas críticas dos profissionais que a penalidade foi retirada pelo PGA Tour, anunciando em sua decisão que não aplicará a Regra até a USGA e R&A explicarem melhor (reescreverem) a Regra em questão. USGA e R&A concordaram e, sem serem explícitos, é como se a Regra estivesse suspensa.

O caso que foi o gatilho da controvérsia aconteceu com Denny McCarthy, ganhador do Web.com Tour Championship de 2018. No segundo dia do Phoenix Open ele foi penalizado em duas tacadas depois que seu caddie parou atrás dele, fora do green, enquanto o jogador fazia swings de prática, para ajudá-lo a alinhar a tacada por sobre um lago. McCarthy foi penalizado em duas tacadas pela arbitragem, mas, no dia seguinte, o PGA Tour soltou um comunicado anulando a penalidade.

Pressão – Antes da decisão, uma dezena de profissionais do PGA Tour criticaram publicamente, pelo Twitter, tanto a Regra como a punição. Entre eles, Justin Thomas, o número 4 do mundo, que se envolveu em situação similar: “Isso é ridículo. Não há nada sobre essa Regra que faça o jogo melhor”. Ele foi apoiado por Luke Donald, Arron Oberholser e Brandt Snedeker, entre outros. Alguns, como Angela Stanford, defenderam a Regra: “Não entendo por que estão todos bravos com isso. É muito simples. A primeira coisa que digo a meu caddie é não ficar atrás de mim ou da bola. Por que é tão difícil?”.

Justin Thomas, chegou se envolver na mesma situação na rodada de sexta-feira e seu caso ainda estava em estudo quando também foi beneficiado pela decisão do PGA Tour. A controvérsia, na verdade, começou uma semana antes com o chinês Li Haotong, que tomou o stance no green do 18 no Dubai Desert Classic, do Tour Europeu, com o caddie em sua linha e tomou duas tacadas de penalidade que o derrubam do terceiro lugar, onde ganharia mais de € 100 mil, caindo para o 12º, onde levou € 45 mil. Haotong não é Thomas…

No caso de Haotong, como o fato aconteceu no green, ele poderia ter evitado a penalidade se saísse da bola, retirasse seu caddie da linha, e refizesse o stance sem ajuda, como prevê a Exceção à Regra em questão:

Regra 10.2b Outros Auxílios

(4) O Caddie Não Pode se Posicionar Atrás do Jogador.

Quando um jogador começa a tomar o stance para uma tacada e até que termine a tacada:

O caddie do jogador não pode se colocar, de maneira deliberada, em um lugar sobre, ou perto, de uma extensão da linha de jogo atrás da bola por qualquer motivo.

Se o jogador tomar o stance infringindo esta Regra, ele não pode evitar a penalidade, ainda que tenha saído da posição.

Exceção – Bola no Green: Quando a bola do jogador está no green, não há penalidade sob esta Regra se o jogador sair do seu stance e não reiniciar a tomar o stance novamente até que o caddie tenha se movido daquela posição.

Em seu comunicado, o PGA Tour deixa claro que não vai mais aplicar esse tipo de penalidade:

“Como resultado, com o total apoio do USGA e do R & A, a regra será interpretada de acordo com as duas situações acima mencionadas, bem como situações semelhantes futuras, que não resultarão em penalidade.”

“Trabalharemos vigorosamente com a USGA e a R & A nos próximos dias para analisar melhor e melhorar a situação com essa regra. A USGA e a R&A farão um anúncio em breve.”

E após a pressão do PGA Tour, a USGA soltou o seu comunicado, dando a entender que a Regra está suspensa, mas sem deixar isso claro:

“Após um diálogo contínuo com os jogadores e em cooperação com a equipe de regras do PGA Tour, a USGA e o R&A revisitaram a penalidade aplicada a Denny McCarthy durante a segunda rodada do Waste Management Phoenix Open.”

“Após uma revisão adicional do vídeo disponível esta manhã, determinou-se que a penalidade não se aplicaria neste caso nem em um caso semelhante envolvendo Justin Thomas.”

“Em cada um desses casos, quando o caddie estava em pé atrás do jogador, o jogador ainda não tinha começado a tomar a posição para o golpe, nem poderia ser dada orientação útil sobre o objetivo porque o jogador ainda estava no processo de determinar como jogar. O mesmo seria verdade para qualquer situação semelhante que pudesse ocorrer.”

“A USGA e a R&A reconhecem que é necessária mais clareza sobre como aplicar apropriadamente essa regra. Estamos comprometidos em avaliar seu impacto e forneceremos os esclarecimentos necessários nos próximos dias.”

(grifos nossos)

Vale o escrito? – A Regra proibindo o alinhamento de tacada com ajuda do caddie foi tomada principalmente para melhor o ritmo de jogo. Todos sabem o tempo que se perde com caddies alinhando tacadas em várias categorias amadoras, mais em umas do que em outras. Com a decisão da USGA (e R&A) fica claro que essa Regra não poderá ser aplicada até ser revista e reescrita. Um caso sem precedentes de uma Regra ser suspensa após um ano de discussão e um mês em vigor.

*O jornalista especializado em golfe Ricardo Fonseca foi aprovado com um dos cinco melhores desempenhos no Curso de Regras Nível II organizado pela Confederação Brasileira de Golfe (CBG) e Federação Paulista de Golfe (FPG), em dezembro passado, em São Paulo.

Fonte: O Portal Brasileiro do Golfe